Nossa História

Os Assuncionistas nasceram na França, em 1850. O Fundador é o Padre Emanuel d´Alzon (1810-1880). Seu século, o XIX, foi muito agitado na França. O Pe. d´Alzon conheceu diferentes regimes políticos, várias revoluções e várias repressões sangrentas; crises violentas explodiam freqüentemente. O que estava em jogo eram conquistas importantes: constituições liberais, sufrágio universal masculino, abolição da escravidão, leis sobre a imprensa e sobre o ensino, esboços de legislação social e sindical...

O Padre Emanuel d´Alzon nasceu em Le Vigan, sul da França, no dia 30 de Agosto de 1810, foi ordenado sacerdote em Roma no ano de 1834. O jovem sacerdote lança-se de corpo e alma a um vasto programa de evangelização: conversões ao cristianismo, educação cristã dos jovens, pregações, direção espiritual, associações de caridade, etc. Seu ardor apostólico, que estarrecia quem o rodeava, é mantido por uma espiritualidade profunda. Dez anos mais tarde, em 1845, na Capela do Colégio da Assunção de Nîmes, recém-comprado, com alguns padres e leigos, inicia o noviciado que durará cinco anos, até que finalmente em 1850, pronuncia os primeiros votos, fundando a Congregação dos Agostinianos da Assunção. Em 1865, afim de obter ajuda nas missões do Oriente o Pe. d´Alzon funda uma Congregação feminina, as Oblatas da Assunção.

Pe. Emmanuel d`ALZON

1880: Nasce a 30 de agosto, Vigan - França

1834: Ordenado sacerdote em Roma

1844: Diretor do Colégio da Assunção em Nîmes

1850: Na noite de Natal, funda os Religiosos Agostinianos da Assunção

1862: Se envolve na missão ao Oriente

1865: Funda as Religiosas Oblatas da Assunção

1871: Funda o primeiro seminário para filhos de pobres

1872: Fomenta a Associação Nossa Senhora da Salvaçãos e as Peregrinações

1880: Funda o jornal "La Croix"

1880: Morre no dia 21 de novembro

1991: Proclamado "venerável" por João Paulo II, em 21 de dezembro